A semente é a Palavra de Deus

Lucas 8:11
Ir para a nova loja

Conheça a Nova Loja Virtual

Aplicativo do Boa Semente

Leia as mensagens do devocionário no seu celular android

Bíblia Online

Leia e pesquise facilmente a bíblia em mais de 60 traduções

Congresso 2018

I Congresso DLC: Dispensações

Devocional do dia
Estudo do dia
SABADO 24 JUNHO
Que o teu coração não seja maligno Deuteronômio 15:10

MEDITAÇÕES SOBRE O LIVRO DE NEEMIAS (Leia Neemias 4:15-23; 5

Além das dificuldades e do cansaço inerentes ao processo de reconstrução, o final do capítulo 4 mostra que mais um elemento foi acrescentado: o conflito. Os crentes não são apenas trabalhadores, mas também soldados. São como os homens de Neemias, segurando sua ferramenta em uma mão e sua arma (a Palavra de Deus) na outra (Efésios 6:17). Eles não têm o direito de baixar nenhum dos dois objetos.
Após a bela demonstração de zelo que observamos até aqui, encontramos no capítulo 5 uma desagradável surpresa. As pessoas que retornaram e, mesmo antes da vinda de Neemias, viviam em grande miséria (1:3) agora se encontravam em situação ainda pior. Tiveram de hipotecar seus bens e, em alguns casos, sujeitar seus filhos à escravidão para pagarem os impostos e não morrerem de fome. Mais lamentável ainda é que os algozes que os reduziram a tal situação não eram inimigos. Eram seus próprios irmãos que transgrediram a lei ao fazer isso (Êxodo 22:25; Levítico 25:39-43; Deuteronômio 15:11; 23:19-20).
Como temos praticado o amor fraternal? Sem ele, o mais sofisticado serviço cristão não tem valor algum (1 Coríntios 13:1-3). Coloquemos em prática o que o apóstolo Tiago diz (2:15-16). Examinemos nosso coração com cuidado acerca desse assunto. E também nossas atitudes!

Filipenses 2:12-30

Como o Exemplo de obediência (v. 8), o Senhor tem o direito de exigir a nossa obediência em tudo “sem murmurações nem contendas” (v. 14). A ausência do apóstolo de modo nenhum isentava os filipenses da obediência (v. 12). Pelo contrário, já que Paulo não estava mais com eles, deviam velar por si mesmos para não fracassarem na sua carreira cristã. Do mesmo modo, quando um jovem cristão deixa a casa de seus pais, não deixa de estar sujeito ao Senhor, senão que se torna responsável pela sua conduta. A palavra grega traduzida por desenvolvei tem o significado literal de cultivar; implica, pois, uma paciente sucessão de atividades, tais como arrancar ervas daninhas (pensamentos impuros, práticas desonestas, mentiras etc.). Embora ninguém consiga fazer isto por nós, esta obra não pode ser efetuada com nossas próprias forças (v. 13). Mesmo o querer, o desejo, é produzido em nós pelo Senhor. Mas, vejamos, então, que belo testemunho resulta dele (vv. 14-16).

Consideremos neste capítulo os diferentes exemplos de abnegação, começando pelo mais elevado, que é o de Cristo, logo o de Paulo associado aos filipenses (vv. 16-17), depois o de Timóteo (v. 20) e finalmente o de Epafrodito (vv. 25-26, 30). Por outro lado, que triste quadro no v. 21. A quem, caro leitor, desejamos ser semelhantes?